Garena bane organização TROPA da LBFF por tempo indeterminado

Organização não poderá atuar em nenhuma Série da Liga Brasileira de Free Fire
Garena bane organização TROPA da LBFF por tempo indeterminado

Ronny Rolim

Em uma decisão inédita, a Garena baniu, por tempo indeterminado, a organização Tropa Free Fire da LBFF em todas as Séries (A, B e C). Em um comunicado inesperado, a produtora do Battle Royale esclareceu que as atitudes da Tropa vão contra o que a Garena busca em seus parceiros para a Liga Brasileira de Free Fire.

Agora, com a decisão da Garena, a organização Tropa, seus donos, sócios e afiliados, estão banidos da LBFF por tempo indeterminado, assim como não podem ter qualquer tipo de vínculo com equipes da Liga Brasileira de Free Fire (sejam das Séries A, B ou C). Caso seja detectado qualquer vínculo desse tipo, as equipes envolvidas e seus membros serão também suspensos da competição por tempo indeterminado.

Vale lembrar que a Tropa encerrou sua participação na LBFF 7 na 13ª colocação, escapando do Grupo de Acesso mas também de fora das 12 equipes que disputariam a grande final. De todo modo, a equipe conseguiu se manter na Série A da Liga Brasileira de Free Fire. Ao final da competição, anunciou a demissão de todos os seus jogadores.

Por que a Tropa foi banida da Liga Brasileira de Free Fire (LBFF)?

Comunicado LBFF
Comunicado LBFF

Em abril de 2022, Samuel Lima, conhecido como Level Up, comprovou aoss Oficiais da Liga Brasileira de Free Fire que o jogador Ronald dos Santos (R7), inscrito pelo Cruzeiro na Série A da LBFF 7, estaria com contrato válido com a antiga equipe (BONDE) e que teria sido aliciado pela Tropa antes de ser negociado para o Cruzeiro.

Relembre o caso: Level Up, do BONDE, denuncia Cruzeiro e Tropa na LBFF

Em seguida, os Oficiais analisaram todas as evidências e acontecimentos, sendo decidido que as ações da organização Tropa vão contra o que a Garena busca em seus parceiros para a LBFF.

Consequências

A organização Tropa, seus donos, sócios e afiliados, estão suspensos da LBFF por tempo indeterminado, assim como não podem ter qualquer tipo de vínculo com equipes da Liga Brasileira de Free Fire (sejam das Séries A, B ou C). Caso seja detectado qualquer vínculo desse tipo, as equipes envolvidas e seus membros serão também suspensos da competição por tempo indeterminado.

Vale ressaltar que o responsável legal pelo direito de uso da vaga (Sr. Saimon), que era ocupada pela Tropa, não faz parte dessa organização e apenas possuía um acordo comercial. As investigações não mostraram envolvimento do Sr. Saimon com o caso dos jogadores R7 e Victor7, então ele não perderá o direito de uso da vaga. Ele poderá (a) buscar uma nova equipe para parceria, ou (b) formar sua própria equipe, ou ainda (c) optar pela venda/transferência do uso de vaga.

Independente da escolha, todas deverão ser aprovadas previamente pela Garena, nos prazos definidos pelos Oficiais. Para a COPA FF, os Oficiais definirão se/como a nova equipe poderá participar e informarão as eventuais condições e prazos ao responsável.


COMPARTILHE:

Comentários

Agora, os fãs podem deixar comentários com sua opinião sobre o assunto:

CODIGUIN FF

Notícias Relacionadas: