Level Up, do BONDE, denuncia Cruzeiro e Tropa na LBFF

Dono da organização acusa concorrentes de aliciamento sobre o jogador R7
Level Up, do BONDE, denuncia Cruzeiro e Tropa na LBFF

Ronny Rolim

Samuel Lima (conhecido como Level Up) é uma das personalidades de Free Fire influentes do Brasil. O jogador, que coleciona milhões de seguidores no Instagrame YouTube, já foi campeão do mundo pelo Corinthians e atualmente investe na sua própria equipe: BONDE.

Veja também: após pagar R$ 1 milhão por vaga na Série A, BONDE é rebaixada

Embora atualmente com sua equipe rebaixada para a Série B, Level Up denunciou duas equipes da elite da Liga Brasileira de Free Fire (LBFF) por aliciamento do jogador R7.

Level UP denuncia Tropa e Cruzeiro por aliciamento

LBFF comunicado
Level UP denuncia Tropa e Cruzeiro por aliciamento

Chegou ao conhecimento dos Oficiais da Liga Brasileira de Free Fire que o jogador Ronald dos Santos (R7), inscrito pelo Cruzeiro na Série A da LBFF 7, estaria com contrato válido com a antiga equipe (BONDE) e que teria sido aliciado pela Tropa antes de ser negociado para o Cruzeiro.

Os Oficiais questionaram as partes envolvidas e pediram que fossem apresentadas evidências. As equipes Tropa e Cruzeiro apresentaram documentos necessários da parte deles, já a equipe BONDE ainda não apresentou os documentos e evidências solicitados.

Jogador Ronald dos Santos (R7)
Jogador Ronald dos Santos (R7)

Sobre a denúncia de aliciamento, é importante lembrarmos que, como consta no Regulamento, apenas jogadores da Série A são protegidos pela regra de aliciamento. Dito isso, a denúncia sobre aliciamento por parte da BONDE não acarretaria penalidade às outras equipes, visto que a Tropa teria entrado em contato com o jogador R7 após o rebaixamento do BONDE para a Série B na LBFF 6.

Os Oficiais gostariam de esclarecer à comunidade que a prática de aliciamento não é bem vista e que as equipes são constantemente orientadas para seguirem sempre os procedimentos corretos quando têm interesse em contratar um jogador/técnico, porém, atualmente a prática de aliciamento é passível de penalidade somente quando envolve membros de equipes que estejam na Série A da LBFF no ato.

Level Up não forneceu as provas

É importante esclarecer também que, em três oportunidades diferentes, foi solicitado ao responsável legal da BONDE, o Sr. Samuel Lima (Level Up), o envio dos documentos e evidências sobre o jogador R7, e até o momento da publicação deste comunicado (mais de um mês após a primeira solicitação) os Oficiais ainda não haviam recebido nenhum dos materiais.

Uma notificação também foi enviada pelo jogador ao Sr. Samuel, requisitando a rescisão contratual e alegando diversas justificativas para a quebra do acordo. A confirmação de recebimento dessa notificação foi apresentada aos Oficiais (assinada pelo próprio Level Up) e até o momento não foi fornecida uma resposta a essa notificação e nenhum esclarecimento foi feito aos Oficiais sobre o que foi declarado no documento.

Em comunicação feita ao Level Up, foi dado um prazo final para que ele apresentasse os documentos e evidências necessárias até 28/01, para que os Oficiais pudessem fazer a análise do caso. Foi determinado nessa comunicação que caso documentos, evidências e esclarecimentos não fossem apresentados até a data limite, o jogador R7 estaria liberado para atuar pelo Cruzeiro, sem nenhuma restrição, até o final da LBFF 7. Como nenhum material foi recebido até o prazo, a participação do jogador foi liberada.

A partir de agora, caso os documentos, evidências e esclarecimentos sejam apresentados pelo BONDE, os Oficiais avaliarão o material após o final da LBFF 7 e decidirão sobre a participação do jogador em futuras etapas da Liga. Caso haja uma decisão judicial sobre o caso, os Oficiais acatarão o que a justiça decidir tão logo sejam notificados formalmente e a aplicação seja viável.

Um outro caso similar a este está em análise no momento e será publicado no site quando a investigação for concluída.


COMPARTILHE:

Comentários

Agora, os fãs podem deixar comentários com sua opinião sobre o assunto:

CODIGUIN FF

Notícias Relacionadas: